news.med.br

Mais acessados

Exercício aeróbico estimula expressão da enzima DICER, desencadeando benefícios metabólicos através do aumento na produção de microRNAs

Exercício aeróbico estimula expressão da enzima DICER, desencadeando benefícios metabólicos através do aumento na produção de microRNAs

Tanto o envelhecimento como a obesidade1 podem comprometer a produção de microRNAs e favorecer o surgimento de doenças como diabetes2 e dislipidemia. Agora foi descoberto, de acordo com estudo divulgado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), que tal processo degenerativo3 pode ser revertido pela prática de exercícios físicos aeróbicos.
1 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
2 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
3 Degenerativo: Relativo a ou que provoca degeneração.
- 17/11/2020
Ácidos graxos ômega-3 circulantes foram associados a menor risco de eventos adversos em pacientes com infarto agudo do miocárdio

Ácidos graxos ômega-3 circulantes foram associados a menor risco de eventos adversos em pacientes com infarto agudo do miocárdio

Dietas ricas em frutos do mar têm sido fortemente associadas a um menor risco de eventos cardiovasculares fatais. Nesse estudo publicado pelo JACC, demonstrou-se que os níveis elevados de EPA e ALA ômega-3 circulantes no momento do infarto do miocárdio1 foram associados a um menor risco de eventos adversos clínicos, melhorando o prognóstico2 do infarto3.
1 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
2 Prognóstico: 1. Juízo médico, baseado no diagnóstico e nas possibilidades terapêuticas, em relação à duração, à evolução e ao termo de uma doença. Em medicina, predição do curso ou do resultado provável de uma doença; prognose. 2. Predição, presságio, profecia relativos a qualquer assunto. 3. Relativo a prognose. 4. Que traça o provável desenvolvimento futuro ou o resultado de um processo. 5. Que pode indicar acontecimentos futuros (diz-se de sinal, sintoma, indício, etc.). 6. No uso pejorativo, pernóstico, doutoral, professoral; prognóstico.
3 Infarto: Morte de um tecido por irrigação sangüínea insuficiente. O exemplo mais conhecido é o infarto do miocárdio, no qual se produz a obstrução das artérias coronárias com conseqüente lesão irreversível do músculo cardíaco.
- 17/11/2020
Dietas anti-inflamatórias foram vinculadas a menor risco de doenças cardiovasculares, inclusive AVC

Dietas anti-inflamatórias foram vinculadas a menor risco de doenças cardiovasculares, inclusive AVC

Em estudo publicado pelo Journal of the American College of Cardiology, os padrões dietéticos com maior potencial inflamatório foram significativamente associados a uma maior incidência1 de doenças cardiovasculares2 e subtipos, incluindo doença arterial coronariana e acidente vascular cerebral3.
1 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
2 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
3 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
- 12/11/2020
Cada mês de atraso no tratamento do câncer pode aumentar o risco de morte em cerca de 10%, segundo artigo do The BMJ

Cada mês de atraso no tratamento do câncer pode aumentar o risco de morte em cerca de 10%, segundo artigo do The BMJ

A demora no tratamento do câncer1 é um problema nos sistemas de saúde2 em todo o mundo. Uma pesquisa publicada pelo The British Medical Journal mostrou que mesmo um atraso de quatro semanas no tratamento do câncer1 está associado ao aumento da mortalidade3 nas indicações cirúrgica, de tratamento sistêmico4 e de radioterapia5 para sete tipos de câncer1. Esses resultados sugerem que minimizar os atrasos no tratamento pode melhorar as taxas de sobrevivência6 ao câncer1.
1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
4 Sistêmico: 1. Relativo a sistema ou a sistemática. 2. Relativo à visão conspectiva, estrutural de um sistema; que se refere ou segue um sistema em seu conjunto. 3. Disposto de modo ordenado, metódico, coerente. 4. Em medicina, é o que envolve o organismo como um todo ou em grande parte.
5 Radioterapia: Método que utiliza diversos tipos de radiação ionizante para tratamento de doenças oncológicas.
6 Sobrevivência: 1. Ato ou efeito de sobreviver, de continuar a viver ou a existir. 2. Característica, condição ou virtude daquele ou daquilo que subsiste a um outro. Condição ou qualidade de quem ainda vive após a morte de outra pessoa. 3. Sequência ininterrupta de algo; o que subsiste de (alguma coisa remota no tempo); continuidade, persistência, duração.
- 13/11/2020
Suplementos de vitamina C não são essenciais para tomar junto com os suplementos orais de ferro para pacientes com anemia ferropriva

Suplementos de vitamina C não são essenciais para tomar junto com os suplementos orais de ferro para pacientes com anemia ferropriva

Estudo publicado pelo JAMA Network Open mostrou que, entre os pacientes com anemia ferropriva1, os suplementos orais de ferro isoladamente foram equivalentes aos suplementos orais de ferro mais vitamina2 C para melhorar a recuperação da hemoglobina3 e a absorção de ferro.
1 Anemia Ferropriva: Anemia por deficiência de ferro. É o tipo mais comum de anemia. Há redução da quantidade total de ferro corporal até a exaustão das reservas de ferro. O fornecimento de ferro é insuficiente para atingir as necessidades de diferentes tecidos, incluindo as necessidades para a formação de hemoglobina e dos glóbulos vermelhos.
2 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
3 Hemoglobina: Proteína encarregada de transportar o oxigênio desde os pulmões até os tecidos do corpo. Encontra-se em altas concentrações nos glóbulos vermelhos.
- 11/11/2020

Elogios, críticas ou sugestões

Seu nome:
Seu email:
Mensagem:

  • Entrar
  • Assinar